Funding & Sponsoring

Projecto nº: 007274

Referência do Projecto: UID/BIM/4293 (POCI-01-0145-FEDER-007274)
Título: Instituto de Investigação e Inovação em Saúde

 

 

Montantes envolvidos:

Investimento total: 24.782.012,00€

 

 

Universidade do Porto 154.428,00€
Apoio FEDER: 131.263,80€
Apoio OE: 23.164,20€

 

IBMC-Instituto de Biologia Molecular e Celular 12.423.600,00€
Apoio FEDER: 10.560.060,00€
Apoio OE: 1.863.540,00€

 

INEB - Instituto Nacional de Engenharia Biomédica 5.267.484,00€
Apoio FEDER: 4.477.361,40€
Apoio OE: 790.122,60€

 

Ipatimup – Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto 6.936.500,00€
Apoio FEDER: 5.896.025,00€
Apoio OE: 1.040.475,00€

 

 

 

Localização do projecto: Porto, Portugal

 

Sintese do projecto:

O Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) visa dar resposta a problemas de saúde importantes, nomeadamente o cancro, as doenças neurodegenerativas e infecciosas e a regeneração de tecidos, reunindo, para tal, investigadores com reconhecimento internacional em investigação básica, de translação e clínica. Os grandes desafios que se colocam nestas áreas, e que serão abordados por equipas multidisciplinares agrupadas em três grandes Programas Integrados, são: (i) o controlo do crescimento anormal dos tecidos no cancro; (ii) a modulação da resposta do hospedeiro no contexto de infecção, inflamação e reparação/regeneração de tecidos; (iii) a promoção do crescimento e da regeneração nervosa após lesão ou neurodegeneração.

Para atingir estes objectivos, o i3S reúne três instituições (Instituto de Biologia Molecular e Celular - IBMC; Instituto de Engenharia Biomédica - INEB; e Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto - IPATIMUP), e outros grupos de investigação da Universidade do Porto.

O Programa Integrado em Cancro envolverá grupos de investigação que trabalham em divisão celular, ciclo celular, oncobiologia, patologia, biologia molecular e celular, genética do cancro e genética populacional e metabolismo, em articulação estreita com grupos de investigação em bioengenharia. Este Programa tem como objectivo identificar fatores de risco que levam à transformação de células e tecidos, bem como os mecanismos celulares e moleculares implicados no desenvolvimento e progressão do cancro. O Programa desenvolverá, ainda, sistemas baseados em nanopartículas funcionalizadas com sondas moleculares, capazes de visar especificamente células tumorais invasivas, com o objectivo de promover um diagnóstico precoce.

O Programa Integrado em Resposta e Interação do Hospedeiro abrange grupos de investigação que trabalham em infecção, imunidade, genética e medicina regenerativa. Este Programa tem como objetivo decifrar e modular a interação que ocorre entre o sistema imune do hospedeiro e entidades externas, nomeadamente agentes patogénicos e materiais implantados. Serão desenvolvidos sistemas inovadores de prevenção, diagnóstico e terapêutica, baseados em libertação controlada de fármacos, para combater infeções, bem como terapias regenerativas baseadas em células e biomateriais.

O Programa Integrado em Neurobiologia e Doenças Neurológicas envolverá grupos de investigação que desenvolvem a sua atividade em neurociências, genética, estrutura de proteínas e medicina regenerativa. O Programa focar-se-á na compreensão da biologia dos neurónios e células da glia, nas causas e nos mecanismos da disfunção e degeneração neuronal, explorando ainda o uso de biomateriais na regeneração nervosa e no desenvolvimento de estratégias terapêuticas para aliviar ou retardar o início de doenças neurológicas.

O i3S continuará também a implementar uma política de valorização económica da investigação e dos serviços para a comunidade, envolvendo o público em geral e organizações de pacientes, além de desempenhar um papel central na promoção da cultura científica, em parceria com escolas e a sociedade.